fbpx

O que fazer em Petrópolis: atrações imperdíveis da cidade imperial

Veja o que fazer em Petrópolis, cidade que foi refúgio da família imperial e ainda guarda importantes tesouros da fase colonial do nosso país.

O que fazer em Petrópolis

O que fazer em Petrópolis

Petrópolis foi refúgio da família imperial que buscava temperaturas mais amenas do que as da cidade do Rio de Janeiro, capital do Brasil na época. Por lá ainda encontramos importantes tesouros dessa fase e muitas atrações turísticas. Abaixo nossa lista do que fazer em Petrópolis.

Museu Imperial

Catedral de São Pedro de Alcântara

As construções dessa catedral começaram em 1876, quando o Brasil ainda era um império. No entanto, a igreja em estilo neogótico francês só foi concluída em 1939, sendo inaugurado por Getúlio Vargas, já no Brasil República.

No fundo do altar há imagens em mármore do Imperador Dom Pedro e da Imperatriz Teresa Cristina e também estão os restos mortais desses membros da coroa brasileira. De modo semelhante, ao lado, estão as representações e os restos mortais da Princesa Isabel e de seu marido.

Catedral de São Pedro de Alcântara

Além disso, aqui lá está o maior órgão da América Latina. São 2.227 tubos, 33 registros e três teclados manuais. Lá também cinco sinos de bronze, fundidos na Alemanha, que juntos pesam 9 toneladas. As portas metalizadas da entrada também impressionam pelo peso de aproximadamente 5 toneladas.

Por fim, da torre tem-se uma vista maravilhosa da cidade.

Horário de visitação: todos os dias, das 8h às 18h.
Preço: entrada gratuita.

Museu Casa de Santos Dumont

A casa de Santos Dumont em Petrópolis é uma casa que chama a atenção desde longe. Localizada em um morro da cidade, foi construída em 1918. O lugar possui três andares e um observatório sobre o telhado.

Museu Casa de Santos Dumont

O museu possui equipamentos muito interessantes. Lá está a última invenção de Santos Dummont: um chuveiro com água quente aquecida à álcool. Além disso, há uma escada externa que só é possível iniciar a subida com o pé direito e na escada interna onde só é possível iniciar a subida com o pé esquerdo.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h.
Preço: R$8 (inteira), R$4 (meia-entrada) e gratuito para crianças de até 6 anos e idosos acima dos 65.

Cervejaria Bohemia

O Museu da Cervejaria Bohemia em Petrópolis fica na própria sede da cervejaria e foi criado para preservar e compartilhar a história da cerveja através de um verdadeiro resgate da sua essência.

A visita é dividida em três partes: a primeira é uma linha do tempo da história da cerveja, de forma bem lúdica, chamada “A Saga da Cerveja”. Na sequência, há uma série de objetos e informações referentes à história da própria cervejaria Bohemia.

São informações diversas sobre a empresa, seu nascimento, crescimento, mudanças e outras. É possível conhecer objetos antigos, garrafas e rótulos de toda a história da Bohemia. Na última etapa há uma visita guiada pelas antigas instalações da fábrica.

Trata-se de uma verdadeira aula sobre como se faz cerveja, já que o visitante acompanha todas as etapas da fabricação e, ao final pode participar de uma deliciosa degustação.

Horário de funcionamento: de terça a quinta, das 12h às 17h; sábados, das 10 às 18h.
Preço: R$ 36 (inteira) e R$ 18 (meia-entrada).

Trono de Fátima

O monumento foi concebido pelo mesmo autor do projeto do Cristo Redentor e é tão majestoso como o Cristo da capital carioca. Está a 14 metros de altura e permite uma vista privilegiada do centro histórico.

As imagens de Nossa Senhora de Fátima e a do anjo Gabriel foram esculpidas em mármore branco e chegaram ao Brasil em 1951. Há um detalhe simbólico muito interessante na obra, as sete colunas que apoiam a cúpula representando os dons do Espírito Santo.

Trono de Fátima

A construção contou com ajuda popular, tanto na arrecadação de fundos, quanto na execução da obra. Na parte inferior está a Capela Nossa Senhora de Fátima.

Horário de visitação: segunda, das 13h às 18h; terça a domingo, das 9h às 18h.
Preço: entrada gratuita.

Vale do Amor

Se você está em busca de paz de espírito, esse ambiente cercado de montanhas e belezas naturais não pode ficar fora do seu roteiro em Petrópolis RJ.

Trata-se de um espaço sagrado com imagens de várias religiões e mensagens que tocam o coração que fica em meio a lindos jardins orientais.

Vale do Amor

Apesar de ser um lugar “escondido” em meio à serra e ainda pouco explorado, o local é de fácil acesso. O santuário merece, pois, uma visita demorada e com calma para que haja tempo para absorver essa atmosfera.

Aproveite para meditar ou rezar nos muitos bancos de pedra espalhados pela área verde, à beira dos lagos. Além disso, outra opção é usar o espaço dedicado a atividades como yoga.

O lugar está em atividade desde de 2016 e ocupa uma gigantesca área de mata Atlântica, próximo à uma reserva estadual. O espaço é dividido em áreas influenciadas pelo budismo, hinduísmo, taoísmo, cristianismo e umbanda.

Assim, é possível encontrar altares de Ganesha, cachoeira de Aruanda com imagem de Iemanjá, altar de pedra do Buda. Além disso, há o jardim com o símbolo do Yin-Yang e o cartão-postal: o Santuário de Francisco e Clara, uma lindíssima capela a céu aberto, de frente para uma enorme montanha.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 8h às 17h.
Preço: R$ 5

Palácio Quitandinha

A visita guiada ao antigo hotel Quitandinha é a atração mais surpreendente de Petrópolis. Inaugurado em 1944, o palácio é um gigante de 440 quartos e áreas comuns. A fachada discreta não entrega de nenhuma maneira todo luxo, riqueza e ostentação que se encontra em seus interiores.

Palácio Quitandinha

Hoje um condomínio e centro cultural, o Quitandinha antes foi o maior e mais glamouroso hotel-cassino das Américas. Sem dúvida, um projeto ousado e muito extravagante. Para se ter uma ideia, abriga uma praia artificial feita com areia trazida de Copacabana.

Lá se hospedaram Carmen Miranda, Walt Disney, Greta Garbo e foi onde aconteceu o primeiro Miss Brasil. Bem, ficamos na torcida para que o Quitandinhas volte a ser um hotel um dia.

Horário de funcionamento: terça, domingos e feriados, das 9h30 às 17h.
Preço: R$ 8 (inteira), R$ 4 (meia-entrada) e R$ 16 para visitas guiadas e autoguiadas. Sócios SESC (gratuito)

Museu Palácio Rio Negro

A cidade de Petrópolis abriga um dos monumentos mais bonitos do Brasil: o Palácio Rio Negro. Trata-se de um museu dedicado à memória da República em terras imperiais. Foi construído em 1889 para ser a residência do Barão do Rio Negro, rico comerciante de café.

Após 1903 o edifício passou a ser a residência oficial de verão dos Presidentes da República em Petrópolis. Desse modo, estiveram por lá 16 presidentes, dentre eles Washington Luiz, Getúlio Vargas, Gaspar Dutra, Juscelino Kubitschek e João Goulart.

Museu Palácio Rio Negro

No andar térreo o trabalho de restauração revelou a decoração original do piso de madeira. Haviam detalhes com desenho de pés de café, símbolo da riqueza do Barão do Rio Negro.

Atualmente estão em exposição mobiliário e objetos selecionados, como os quadros de todos os presidentes republicanos. Constituem-se em fonte documentária e objeto de pesquisa sobre a presença republicana na cidade. Não perca essa visita histórica!

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 10h às 17h.
Preço: entrada gratuita

Museu Imperial

O Palácio Imperial de Petrópolis foi uma das residências da família imperial brasileira. Foi construído entre 1845 e 1862 com recursos do próprio Dom Pedro II. Para concluir a obra foram contratados importantes arquitetos ligados à academia imperial de Belas Artes.

O complexo recebeu na década de 1850 um jardim planejado sob a orientação do jovem imperador. Além disso, entre os destaques pode-se observar o piso do vestíbulo e os quartos de dormir de Suas Majestades. É sem dúvida, um dos projetos arquitetônicos mais belos do país.

Museu Imperial

D. Pedro II adorava sua residência de verão e a cidade que se formou ao redor. Suas prolongadas temporadas em Petrópolis criaram uma atmosfera favorável para prática de veraneio ou vilegiatura. O hábito foi fortemente adotado pela elite brasileira à época. O lugar tornou-se um museu em 1940.

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 11h às 17h30.
Preço: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). Acesso livre para crianças de até 6 anos e idosos a partir de 80 anos.

Palácio de Cristal

Foi inaugurado em 1884 para abrigar exposições de flores, pássaros e produtos agrícolas em estrutura pré-moldada em ferro fundido. Foi palco de uma bela festa no domingo de Páscoa de 1888, data em que a princesa Isabel entregou cartas de alforria a escravos.

O que fazer em Petrópolis

Tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, atualmente recebe eventos culturais e exposições.

Horário de funcionamento: de terça a domingo de 09h às 18h.
Preço: entrada gratuita.

Restaurantes

Como a cidade remete a história colonial do nosso país, o clima aqui é romântico e isso está no ar da cidade. Essa atmosfera está também nos vinhos, chocolates, pizzas, massas, carnes, frutos do mar e queijos. Dessa forma, não faltará boa opção de comida.

Abaixo algumas indicações e os restaurantes mais conhecidos de Petrópolis:

  • Locanda della Mimosa – restaurante clássico; comida italiana.
  • Valparaíso Gourmet – pizzas gourmet.
  • Luiggi – Pizzas, carnes e massas – um pouco mais acessível.
  • Katz chocolates – cafés, tortas e chocolates.

Para as opções mais acessíveis, fugindo dos valores para turistas, você poderá retornar à avenida de acesso a cidade, onde poderá almoçar ou jantar em restaurantes com valores mais econômicos.

Travessia Petrópolis x Teresópolis

Para quem gosta de trilhas, montanhismo e aventura está na região a Travessia Petrópolis x Teresópolis na Serra dos Órgãos no Estado do Rio de Janeiro, considerada o trekking mais bonito do Brasil. Normalmente ela é feita em 3 dias e o trajeto tem aproximadamente 30 quilômetros com desníveis de até 1200 metros em um só dia, sendo considerado um trekking de nível difícil. 

Saiba mais em Travessia Petrópolis x Teresópolis.

Onde ficar em Petrópolis

Petrópolis oferece vários hotéis, pousadas e resorts para todos os gostos e bolsos. Indicaremos o local que ficamos e testamos quando estávamos de férias nessa cidade, a Pousada Pataca de Prata.

Trata-se de um local lindo, com vista da serra, um café da manhã colonial, funcionários absurdamente educados e solícitos. Além disso, o estabelecimento fica em um local privilegiado.

Muito bem localizada, seus hóspedes não precisam pegar carro para nada, pois caminhando é possível conhecer as principais atrações. O lugar é lindo, com arquitetura colonial, várias obras de arte e em meio a natureza.

A fauna também está presente por lá e é comum a visita de miquinhos e pássaros. Por fim, trata-se de um lugar esplendoroso, que deixou-nos com vontade de ficar. Quando voltarmos à cidade, com certeza, nos hospedaremos novamente na Pousada Pataca de Prata.


Leia também

8 passeios gratuitos no Rio de Janeiro

Arraial do Cabo: praias, o que fazer, onde ficar, dicas

Búzios RJ: praias, o que fazer, onde ficar, dicas importantes.

Cabo Frio no post Cabo Frio: praias, o que fazer, onde ficar, dicas

VIAJE POR CONTA PRÓPRIA E ECONOMIZE MUITO!
Reserve hospedagem no Booking.com
Seguro Viagem com desconto em Segurospromo
Alugue um carro em Rentcars
Passagens aéreas promocionais em Passagens Promo
Passeios em Santiago e no Atacama com TourGo
Tours pela América do sul em Denomades.com
Passagens de ônibus, trem e avião dentro da Europa em Omio
Ingressos e passeios pelo mundo em GetYourGuide
Chip Internacional com 5% de desconto em America Chip
Chip Internacional com frete grátis em EasySIM4U
Chip Internacional da Viaje Conectado com 10%OFF cupom PROMO10

2 comentários

  1. Francisco 21/11/2021

Deixe um comentário