fbpx

Pantanal do Mato Grosso do Sul: ecoturismo, atrações, dicas

ATENÇÃO: devido a pandemia de Covid-19 muitos países restringiram parcialmente ou totalmente o acesso de turistas estrangeiros em suas fronteiras aéreas e terrestres. Consulte informações sobre o seu destino nos sites dos órgãos oficiais e/ou no seu portal jornalístico de confiança.

SEGURO VIAGEM: apenas algumas seguradoras estão garantindo 100% das assistências médicas para casos e sintomas relacionados ao COVID-19. A maior parte das seguradoras só garantem as coberturas até o diagnóstico. Em todas as seguradoras as demais coberturas (diárias em hotel, garantia de regresso, etc) perdem a validade após o diagnóstico positivo.

Pantanal sul-mato-grossense: o que fazer, atrações, ecoturismo, pesca, hospedagem e muitas dicas de quem conhece bem a região.

Pantanal sul-mato-grossense
Pantanal (foto: @visitmsoficial)

Mato Grosso do Sul é um destino perfeito para o ecoturismo. Pantanal e Bonito são definitivamente os locais mais visitados.

A beleza natural do Pantanal sempre surpreende, desde o amanhecer com o nascer do sol ao som das araras e maritacas, até o pôr do sol com o famoso céu laranja e as revoadas de pássaros.

Pôr do sol no Pantanal
Pôr do sol no Pantanal.

Conhecer o Pantanal é uma experiência imperdível para quem gosta de ter contato com a natureza. Lá você terá a oportunidade de ficar bem próximo de animais como onça, jacaré, tuiuiús, araras, lontra, capivaras, antas, tamanduás e muitos outros.

Papaguaios no Pantanal
Papaguaios no Pantanal (@visitmsoficial).

Em Corumbá, já na fronteira com a Bolívia, verá a beleza portuária do rio Paraguai e toda herança histórica-cultural da região.

Onde fica o Pantanal

A maior planície inundável do planeta está localizada nos estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, além de regiões do Paraguai e Bolívia.

O Mato Grosso do Sul concentra 65% de toda a área do Pantanal espalhada pelos municípios de Anastácio, Aquidauana, Miranda, Ladário, Corumbá e Coxim, região conhecida como Pantanal Sul.

O cenário pantaneiro é único no mundo e suas área inundável é composta de paisagens distintas como campos secos, campos inundáveis, brejos, corixos, rios e matas.

O ciclo das cheias e das secas se repete todos os anos e movimentaa a vida no Pantanal, transformando a vida dos animais silvetres e também do homem pantaneiro.

Ninho de Tuiuiú
Ninho de Tuiuiú na BR262 em Corumbá.

Sub-regiões ou bacias hidrográficas

O Pantanal é composto de diferentes tipos de vegetação e é dividido em sub-regiões ou bacias hidrográficas. Temos os pantanais de:

  • Abobral
  • Aquidauana
  • Barão de Melgaço
  • Cáceres
  • Miranda
  • Nabileque
  • Nhecolândia
  • Paiaguás
  • Paraguai
  • Poconé
  • Porto Murtinho

Pantanal sul-mato-grossense

Há algumas regiões de fácil acesso e bom nível de preservação ambiental no Pantanal sul-mato-grossense como os pantanais de Aquidauana, Miranda e Paraguai, sendo por isso as mais indicadas para visitação turística.

Esse bioma de natureza selvagem e rica biodiversidade oferece experiências únicas para os adeptos do ecoturismo.

Safáris para observação de pássaros e animais silvestres, passeios de barco, pescaria, são alguns dos atrativos do Pantanal Sul.

As cidades e regiões mais visitadas são:

  • Anastácio/Aquidauana e Miranda (140 km e 208 km da capital): destinos dos pescadores e também de ecoturismo.
  • Corumbá (426 km da capital): cidade na fronteira com a Bolívia. É uma cidade portuária e histórica. Também é o destino de pescadores e adeptos do ecoturismo.
  • Coxim (255 km da capital): são mais de 400 ranchos de pesca, compondo um dos maiores pólos ecoturísticos do pantanal. A gastronomia a base de peixes é uma atração à parte.
  • Rio Negro (168 km da capital): um pequena cidade com pouca estrutura que abriga cachoeira, trilhas e balneários. É uma das cidades sul-mato-grossenses que recebem o título de Portal do Pantanal.

Quando ir

Faz calor praticamente o não inteiro e as temperaturas costumam ultrapassar os 40 graus.

Todos os anos, em alguns poucos imprevisíveis dias do inverno, faz frio e as temperaturas podem ficar abaixo de 10 graus. Mas o frio não costuma durar mais que três dias a cada frente fria que chega na região.

Período das cheias

O período chuvoso na região do Pantanal sul-mato-grossense é de outubro a maio, com variações a cada ano. Essa é a melhor época para contemplar a característica mais impressionante do Pantanal: a maior planície alagada contínua do mundo.

No período das cheias o visitante pode conhecer as paisagens mais famosas com corixos e rios suntuosos, campos alagados e inúmeras comitivas movendo o gado para locais mais altos para escapar da águas.

Porém nesse período muitas estradas ficam intransitáveis, o acesso a algumas fazendas comprometidos, sendo comum só conseguir chegar ao local de hospedagem de barco ou avião monomotor (nos cantos mais remotos do Pantanal). Outro ponto negativo é que é mais difícil avistar o animais silvestres na imensidão inundada.

Período da seca

Já o período de seca acontece geralmente entre maio e setembro. Nessa época as áreas alagadas secam e fica mais fácil observar os animais silvestres que se movem procurando regiões ainda alagadas. Aves migratórias viajam de diversas locais para o Pantanal para se alimentar dos peixes, que se tornam presas fáceis nos corixos e lagos rasos.

Entre julho e setembro é comum as estradas ficarem transitáveis até mesmo para carros sem tração 4×4. É a época perfeita para atividades como ciclismo, caminhadas, cavalgadas e safáris. A partir de julho começa a florada dos ipês, dando cores diversas ao Pantanal.

Melhor época para pescar

Se o seu objetivo for a pesca, além das informações acima é preciso ficar atento ao período do defeso, quando é proibido qualquer atividade de pesca no Pantanal.

A piracema acontece entre os meses de novembro e fevereiro, com variações a cada ano.

Como chegar

A forma mais fácil e rápida de chegar na região do Pantanal Sul vindo de outros estados é de avião.

Corumbá é a única cidade da região cujo aeroporto recebe voos comerciais. A Azul Linhas Áereas opera voos de Campinas para Corumbá e vice-versa, sempre com escala em Bonito, aos domingos, segundas, quartas, sextas e sábados (confirme no site da companhia).

Em Corumbá há filiais das principais locadoras de veículos, onde o visitante pode alugar um carro para circular pela região. Outras opção é contratar pacotes com transfer desde Corumbá.

Voar até Campo Grande e de lá seguir de ônibus ou carro alugado para região do Pantanal é outra solução. Também é possível contratar pacotes para o Pantanal com transfer desde Campo Grande.

Para quem vai de carro desde Campo Grande, siga pela BR-262 até a cidade base dos seus passeios. São 146 km até Aquidauana, 218 km até Miranda e 441 km até Corumbá.

Para quem já está em Bonito são 133 km até Miranda e 220 km até Corumbá.

O que fazer no Pantanal

Ecoturismo

Muitas fazendas da região do Pantanal Sul tem o turísmo como atividade paralela à agricultura e agropecuária. Algumas propriedades dedicam-se exclusivamente ao ecoturismo e/ou ao turismo de pesca.

Onça pintada no Pantanal
Onça pintada (foto: @visitmsoficial).

Fazenda San Francisco em Miranda

Essa é provavelmente a fazenda de ecoturismo com acesso mais fácil no Pantanal Sul, sendo possível chegar lá em qualquer tipo de automóvel. Fica a apenas 35 km de Miranda, sendo 29 km pela BR-262 e apenas 6 km em estrada de terra.

Passeio de chalana no Pantanal
Passeio de chalana.

A Fazenda San Francisco proporciona aos visitantes intenso contato com a natureza selvagem e contato com o cotidiano do homem pantaneiro.

Passeio de chalana no Pantanal
Jacarés na Fazenda São Francisco.

Observação de aves, safári fotográfico, trilha na mata, passeio de chalana, focagem noturna e almoço pantaneiro são algumas das atrações do local. É possível visitar a propriedade em um único dia, através do day-use, e também optar por permanecer por até 4 dias hospedado na pousada da fazenda.

Localização: BR-262 km 583, Miranda
Mais informações: http://www.fazendasanfrancisco.tur.br/

Refúgio Caiman em Miranda

O Refúgio Ecológico Caiman é um destino perfeito para quem é apaixonado pela natureza e pela vida selvagem. Fica a 36 km de estrada de terra de Miranda.

É opção ideal para quem não abre mão de se hospedar em grande estilo e com todas as mordomias possíveis em meio ao Pantanal. Na propriedade são oferecidos passeios e atividades ao ar livre, incluindo o famoso “Onçafari”, um sáfari focado na observação de onças pintadas e felinos de grande porte.

Outro diferencial é que no Refúgio Caiman estão 38% dos ninhos de arara-azul-grande monitorados pelo Projeto Arara-Azul, o que garante uma chance alta de ver essa espécie voando por lá.

Mais informações: https://caiman.com.br/

Maria do Jacaré

Essa é uma atração única do Pantanal. A dona Maria do Jacaré é uma senhora que vive há mais de 40 anos em uma pequena casa às margens da BR-262 na zona rural de Miranda, a cerca de 94 km do centro da cidade.

Dona Maria do Jacaré
Lagoa com jacarés.

A grande atração é o lago no ‘quintal’ da dona Maria, cheio de jacarés, tuiuiús e até lontras. Mesmo proibida, ainda há quem insista em caçar jacarés no Pantanal. Mas enquanto estão nesse por lá, eles tem a proteção da dona da casa.

Essa simpática senhora que já passou dos 70 anos deu nome para os seus jacarés preferidos, que por estarem praticamente domésticados, vêm até ela esperando por alimento quando ela toca o berrante.

Dona Maria do Jacaré
Jacarés na Maria do Jacaré.

Os visitantes mais corajosos podem se aproximar e tocar os répteis, sempre com muito respeito aos instintos desses animais.

Dona Maria do Jacaré não costuma cobrar para mostrar seu “quintal” e tocar o berrante, mas se possível compre alguma coisa em sua pequena lanchonete para ajudá-la a continuar protegendo os jacarés da região.

Localização: BR-262 km 651, Miranda

Estrada Parque do Pantanal em Corumbá

É uma estrada de terra que corta 116 km dos municípios de Miranda, Corumbá e Ladário, passando por pelo menos 74 pontes de madeira.

Estrada Parque do Pantanal
Estrada Parque (foto: @visitmsoficial).

A Estrada Parque do Pantanal é uma Área de Especial Interesse Turístico criada pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul em 1993.

A paisagem altera bastante pelo caminho, passando por serras, campos, corixos e pelo Rio Paraguai, cuja travessia é feita em balsa.

Arara Azul
Araras Azuis no Pantanal (foto: @visitmsoficial).

Nas áreas inundação é fácil observar os animais da fauna pantaneira como araras, tucanos, tuiuiús, capivaras, antas, tamanduás-bandeira, jacarés, cobras, veados e lontras. Os mais sortudos podem se deparar com a majestosa onça-pintada.

O trajeto pode ser feito por conta própria. Porém, em qualquer época do ano, deve ser feito preferencialmente com veículo com tração nas 4 rodas.

Em épocas de chuva não é recomendado realizar essa travessia, exceto para quem tem veículos preparados e experiência nesse tipo de terreno.

Pousada São João

É outra opção de fazenda para passeios ecólogicos no Pantanal sul, porém com localização mais remota, em plena Estrada Parque do Pantanal.

Endereço: Estrada Parque – Abobral / Nhecolândia – KM 32, Corumbá
Mais informações: www.pousadasj.com.br

Turismo de aventura

Aventurar-se em meio a vida selvagem no Pantanal será uma das melhores esperiências da sua viagem. Escolha entre as muitas opções de atividades de aventura oferecidas pelos receptivos.

Cervos do Pantanal
Cervos do Pantanal (foto: @visitmsoficial).

Focagem Noturna

Nesse passeio um pequeno grupo embarca na carroceria de um veículo especialmente preparado para desbravar o pantanal durante a noite. A onça-pintada é o animal mais cobiçado desse passeio, mas poucos tem a “sorte” de encontrá-la na primeira tentativa.

Caminhada

Caminhar em trilhas no Pantanal é uma grande aventura. Faça esse tipo de atividade na companhia de um guia local especializado para contemplar a vegetação e avistar animais com segurança.

Caiaque

Algumas fazendas organizam passeios de caiaque nos rios do Pantanal. Remar em meio a jacarés, sucuris e piranhas vai levar sua adrenalina ao máximo.

Corixo no Pantanal
Corixo no Pantanal.

Pesca no Pantanal

O turismo de pesca é muito forte no Mato Grosso do Sul. A fartura de peixes nas águas pantaneiras é o grande atrativo. Há uma grande oferta de pesqueiros em todas as cidades da região do Pantanal Sul.

Pescaria do Pantanal
Pescaria no Pantanal (foto: @visitmsoficial).

Pesquise bastante para definir as características da pescaria nos diferentes rios da região e a infraestrutura dos pesqueiros para escolher onde vai se hospedar.

Não se esqueça de emitir previamente sua licença de pesca, de respeitar as medidas mínimas e cotas. Lembre-se que o período do defeso vai de novembro a março, com variações a cada ano.

Hotel Pesqueiro da Odila

Um dos hotéis pesqueiros mais tradicionais do Pantanal. Localizado às margens do Rio Paraguai, tem estrutura completa para pesca esportiva.

Endereço: Rod. BR 262, KM 707 – Porto Morrinho, Corumbá
Mais informações: hotelpesqueirodaodila.com.br

Gastronomia

As heranças das tradições pecuária e pesqueira geraram uma rica gastronomia regional. Algumas das receitas tem origem na necessidade de receitas de fácil preparo e de longa conservação para serem servidas aos peões das comitivas de gado.

Culinária Pantaneira

  • Churrasco pantaneiro: preparado com diversos cortes de grandes peças de carne bovina, servidas em longos espetos de madeira, temperado apenas com sal grosso e acompanhado por vinagrete, arroz branco e mandioca amarela.
  • Caldo de piranha: caldo da carne de piranha.
  • Macarrão de comitiva: macarrão frito na banha de porco com carne seca.
  • Paçoca de carne seca: farinha, manteiga e carne seca.
  • Carne de Jacaré: é um prato exótico. Os restaurantes utilizam da carne do abate de jacarés criados legalmente em cativeiro e não de carne de caça.
Arroz carreteiro
Arroz carreteiro (foto: @visitmsoficial).

Indicações de restaurantes

Restaurante Miguéis em Corumbá

Com comida pantaneira no cardápio, esse restaurante já tem mais de 20 anos de história na cidade. Um dos pratos criados recentemente no restaurante é o Ceviche de Jacaré. Vale a pena provar.

Endereço: rua 15 de novembro, 732, Centro, Corumbá

Restaurante Rodeio em Corumbá

O melhor bufet de comida regional de Corumbá. O restaurante tem ambiente agradável e climatizado, produtos de qualidade, excelentes saladas e boa opção de pratos quentes. No jantar as opções são à la carte.

Endereço: rua 13 Junho, 760, Centro, Corumbá

Restaurante e Peixaria o Amarelinho em Anastácio

Delicioso rodízio de peixes servido no almoço e opções à la carte no jantar.

Torre Cap Mario Monteiro 188 Centro, Anastácio

Pira Restaurante

Restaurante localizado no distrito de Piraputanga em Aquidauna. Destaque para o pintado a urucum, um dos melhores do estado.

Avenida Getulio Vargas 105 Piraputanga, Aquidauana

Hospedagem

O mais indicado é ficar hospedado nass fazendas de ecoturismo do Pantanal. Mas quem quer economizar pode optar por pousadas nas cidades da região e ir as fazendas apenas para o day-use.

Algumas opções de hotéis e pousadas nas cidades da região:

Compras

Aproveite sua viagem ao Pantanal para conhecer um pouco da história e cultura dos povos Terena que originalmente ocupavam a região, além de comprar suas peças artesanais.

Centro de cultura terena

O local foi criado com objetivo de resgatar a história do índios Terena através da exposição e venda de peças de artesanatos indígena: vasos, bilhas, potes, jarros e esculturas de animais da região pantaneira confeccionadas em barro, palha, tecelagem e argilas de diferentes cores.

Endereço: BR-262 km 558, Miranda (na rotatória principal da cidade).

Casa do Artesão

Um quarteirão abaixo da Praça Ary Coelho, descendo a av. Afonso Pena, está a Casa do Artesão. Dedicada a exposição e venda artesanato de artesãos locais, reúne peças dos mais variados tipos e valores. Vale a pena passar por lá, mesmo que seja para apenas “dar uma olhadinha” e conhecer o prédio em que ela esta instalada, datado de 1923. Quem gosta e quer comprar lembrancinhas de Campo Grande, Bonito e Pantanal, na casa do artesão provavelmente encontrará os preços mais baixos.

Aberto: segunda a sábado das 08h às 18h.
Endereço: av. Calógeras, 2050 , Centro.
Mais informações: (67) 3383-2633

Pantanal em outros blogs


Leia também

Roteiro de 4 dias em Bonito MS – O que fazer e dicas para economizar

O que fazer em Campo Grande MS

Como ir de Campo Grande para Bonito

VIAJE POR CONTA PRÓPRIA E ECONOMIZE MUITO!
Reserve hospedagem no Booking.com
Seguro Viagem com desconto em Segurospromo
Alugue um carro em Rentcars
Passagens aéreas promocionais em Passagens Promo
Passeios em Santiago com Destino Chile (cupom #bloglovers 10%OFF)
Tours pela América do sul em Denomades.com
Passagens de ônibus, trem e avião dentro da Europa em Omio
Ingressos e passeios pelo mundo em GetYourGuide
Chip Internacional com 5% de desconto em America Chip
Chip Internacional com frete grátis em EasySIM4U
Chip Internacional da Viaje Conectado com 10%OFF cupom PROMO10

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!