fbpx

Ramadan no Marrocos: o que é, quando acontece, como turistas devem se comportar

ATENÇÃO: devido a pandemia de Covid-19 muitos países restringiram parcialmente ou totalmente o acesso de turistas estrangeiros em suas fronteiras aéreas e terrestres. Consulte informações sobre o seu destino nos sites dos órgãos oficiais e/ou no seu portal jornalístico de confiança.

SEGURO VIAGEM: apenas algumas seguradoras estão garantindo 100% das assistências médicas para casos e sintomas relacionados ao COVID-19. A maior parte das seguradoras só garantem as coberturas até o diagnóstico. Em todas as seguradoras as demais coberturas (diárias em hotel, garantia de regresso, etc) perdem a validade após o diagnóstico positivo.

O Ramadan é um dos 5 pilares do islamismo e consiste em guardar jejum durante um mês inteiro a cada ano, do nascer ao pôr do sol, não se alimentando e não ingerindo qualquer tipo de líquido.

Ramadan no Marrocos
Homens marroquinos rezando durante o Ramadan.

Visitei o Marrocos durante o Ramadan de 2018 e nesse post conto como foi a experiência, além de trazer as explicações de um amigo marroquino sobre o mês sagrado para os muçulmanos.

O que é Ramadan

Ramadã (português do Brasil), Ramadão (português de Portugal), Ramadan (inglês e outras línguas) e رَمَضَان em árabe, é o nono mês do calendário islâmico, quando os muçulmanos praticam o seu ritual de jejum (saum, صَوْم), o segundo dos cinco pilares do Islão (arkan al-Islam).

O mês sagrado para o islamismo é dedicado a renovação da fé, da prática mais intensa da caridade e a vivência profunda da fraternidade e dos valores da vida familiar.

O Islamismo é uma religião monoteísta que surgiu na península arábica no século VII, profetizada por Maomé e o alcorão, sua escritura sagrada e que tem 5 pilares, sendo eles:

  • a Fé, que significa professar e aceitar o credo;
  • a Oração, sendo necessário orar 5 vezes ao longo do dia, sempre voltado em direção a Meca (templo mais importante da religião localizado na Arabia Saudita);
  • a Caridade, que consiste entre outras coisas em doar dinheiro aos necessitados;
  • o Jejum, devendo o fiel obrigatoriamente observar as obrigações do Ramadã;
  • a Peregrinação, sendo mandatório a todos que tenham condições físicas e financeiras fazer a peregrinação a Meca, pelo menos uma vez na vida.

Durante o Ramadan os muçulmanos guardam jejum durante todo o mês do nascer ao pôr do sol, não se alimentando e não ingerindo qualquer tipo de líquido, nem mesmo água.

É obrigatório para todo muçulmano a partir da adolescência, exceto para aqueles que por determinados motivos estabelecidos pelo alcorão não puderem jejuar naquele período, mas que deverão obrigatoriamente guardar o mesmo período logo que o motivo não mais se fizer presente, assim como aquele que quebrar o jejum sem justificativa precisa jejuar pelo dobro do período.

Mesquita Cutubia
Mesquita Cutubia em Marrakech

Quando acontece

O Ramadã acontece durante o 9º mês do calendário islâmico, que por sua vez é lunar e consequentemente varia de ano para ano, podendo acontecer por todos os meses e estações do ano, tendo duração entre 29 e 30 dias.

Os próximos meses do Ramadã correspondentes no calendário gregoriano serão:

  • 2020: 24 de abril a 23 de maio;
  • 2021: 13 de abril a 12 de maio;
  • 2022: 2 de abril a 1 de maio;
  • 2023: 23 de março a 20 de abril.

Ramadan no Marrocos

O Marrocos é um país oficialmente Islâmico e compõe, junto com mais 21 países, o chamado Mundo Árabe. Cerca de 98,7% da população marroquina é muçulmana, termo que é sinônimo de Islâmico, ou seja, professam a fé no Islã.

Mesquita Koutoubia
Mesquita Koutoubia em Marrakech durante celebração do Ramadan.

Visitar o Marrocos e qualquer outro país muçulmano durante o Ramadã é uma experiência única, engrandecedora e importante para o desenvolvimento cultural de qualquer viajante não islâmico. Entretanto, é preciso respeitar algumas regras e saber de algumas dificuldades que poderão ser vivenciadas.

Durante esse período o fiel está autorizado a fazer a primeira refeição do dia, o Su-Hoor, por volta das 3h da madrugada, substituindo o café da manhã e que serve para prover energias para realizar o jejum que estará por vir. Ou seja, as pessoas acordam durante a madrugada para se alimentar e dependendo da acomodação que você escolher isso pode te incomodar.

Mesquita Kairaouine em Fes
Mesquita Kairaouine em Fez.

Vi relato de pessoas que não estavam conseguindo dormir bem, pois a família que administrava o riad onde estavam hospedados faziam muito barulho durante a madrugada preparando e tomando o Su-Hoor.

Após essa refeição eles só podem se alimentar e ingerir líquidos após o pôr do sol, quando acontece o Iftar e todo muçulmano deve quebrar o jejum imediatamente, mesmo antes da oração, em um momento de confraternização entre os membros da família, amigos ou colegas de trabalho, em uma celebração de fé e alegria, realmente muito bonito de se ver.

Durante o Ramadã as pessoas frequentam mais as mesquitas do que nos demais períodos do ano, geralmente após o Iftar.

O turista e o Ramadan

Visitei o Marrocos durante o Ramadan de 2018. Estava no país no primeiro dia do mês sagrado daquele ano e pude vivenciar os primeiros dias do Ramadan, que são os dias onde há maior participação da população e total respeito a tradição.

Não há como dizer que o Ramadan não causa impacto no turismo. Se você pretende visitar o Marrocos ou qualquer outro país de maioria islâmica durante o Ramadan, é preciso ir preparado para se adaptar as condições locais.

No Marrocos, durante o Ramadan a maioria dos restaurantes deixa de funcionar no horário do almoço, mesmo nas grandes cidades.

Nas cidades turísticas é mais fácil encontrar restaurantes aberto para atendimento de turistas e não muçulmanos. Já no interior do país é difícil achar restaurantes abertos.

Até mesmo tendas e pequenos mercados ficam fechadas durantes o dia, então é bom que você esteja preparado e tenha comida suficiente para passar o dia.

Evite alimentar-se e beber água na rua na presença de muçulmanos, principalmente dos mais velhos, pois eles podem se irritar com isso.

Boates e bares de cidades como Marrakech, que é uma das cidades mais liberais do país, ficam fechados no período e os que abrem estão sempre com pouco movimento.

Muçulmanos são proibidos pela lei do Islã de consumir bebidas alcoólicas. Mas em grandes supermercados e em alguns restaurantes e bares turísticos é possível encontrá-las. Porém, durante o Ramadan é quase impossível encontrar estabelecimentos que vendam bebidas, até mesmo nas grandes cidades.

O Ramadan explicado por um amigo marroquino

Durante minha viagem para o Marrocos fiz alguns amigos com os quais mantenho contato até hoje. Convidei um deles para me enviar um texto explicando com suas palavras o Ramadan. Ele me escreveu em inglês e eu fiz uma tradução livre para o português.

Com a palavra meu amigo Mohammed Halli:

Aqui estamos às portas do abençoado Ramadã, que é considerado um dos meses sagrados para Deus entre os muçulmanos. Muitas pessoas se arrependem e elevam seus feitos a Deus, fecham os portões do inferno e abrem as portas do arrependimento e do perdão.

O mês abençoado do Ramadã é o mês em que os muçulmanos se abstêm do sexo e de comer do amanhecer à oração da noite.

Nós muçulmanos acordamos e vamos ao trabalho em jejum, vamos as mesquitas para realizar a oração obrigatória ao meio-dia, voltamos ao trabalho e terminamos o dia ainda em jejum, sem comer e ingerir líquidos, realizamos a oração da tarde e quando está próximo do pôr do sol devemos nos preparar para o iftar.

Não sentimos fome durante o trabalho porque o jejum nos ensina o significado da paciência, um sentimento de pobreza e fome, o sofrimento da comunidade pobre, onde neste mês todos nos tornamos iguais como os ricos e os pobres.

Refeição Iftar do Ramadan
Iftar na casa de meu amigo marroquino.

Então, após o pôr do sol e a oração da tarde, vamos à mesa para o iftar, a refeição com a qual se quebra o jejum do Ramadan. O Iftar durante o Ramadan é feito de maneira comunitária, logo após o pôr-do-sol. Tradicionalmente o primeiro alimento é uma tâmara, seguida de uma deliciosa comida árabe tradicional.

Quando ouvimos o chamado para a oração no Marrocos, comemos 3 grãos de tâmaras e um copo de leite fresco. Depois rezamos por Deus Todo-Poderoso, porque ele nos criou e criou este universo. Honramos todas as criaturas deste universo.

Depois de terminar o café da manhã, já que essa é a primeira refeição do dia, realizamos a oração do Maghrib (pôr do sol). Estamos nos preparando para realizar a oração de Tarawih usando uma veste mais bonita, um adorno tradicional e o almíscar árabe. 

Vamos a mesquita, onde rezamos quatro rak’ahs obrigatórios e durante o Ramadan aumentamos outras oito rak’ahs que invocam Deus Todo-Poderoso. As mais belas recitações do livro de Deus no Alcorão.

Após completar a oração vamos visitar parentes e famílias para desfrutar nosso tempo até o momento para suhoor, onde preparamos um conjunto de refeições deliciosas para completar um dia com a melhor energia, porque Deus abençoa a comida, mesmo que seja um pouco.

Depois que terminamos de comer, todos vamos às mesquitas para a oração da manhã, que é às 3 ou 4 da manhã.

E agora a soma das orações é cinco. A primeira oração, que é a oração Fajr ou a oração da manhã. A segunda é a oração Dhuhr. A terceira é a oração Asr. A quarta é a oração Maghrib. A quinta é Tarawih ou oração da noite.

Pedimos aos irmãos cristãos, judeus e todas as outras religiões celestes que respeitem os muçulmanos em suas tradições e ensinamentos do Islã.

Aos turistas que não fumem e não bebam água diante dos muçulmanos durante o período de jejum. Também pedimos, especialmente para as mulheres, que não usem roupas que mostrem os seus encantos, porque isso aumenta a luxúria do homem e o prejudica durante o Ramadan. O mesmo vale para os homens, em respeito a nossos costumes.

Agradecemos a todas as pessoas, se respeitam o religião islâmica ou não, vocês são nossos irmãos e nós convidamos você a pesquisar sobre a religião islâmica e a conhecer o Marrocos, inclusive durante o mês do Ramadan.

Tamaras marroquinas
Tamaras servidas no Iftar.

Não deixe de ler: O que você precisa saber antes de viajar para o Marrocos


Leia também

A experiência de uma viajante portuguesa que quis experimentar o jejum no blog Sapo Viagens.

VIAJE POR CONTA PRÓPRIA E ECONOMIZE MUITO!
Reserve hospedagem no Booking.com
Seguro Viagem com desconto em Segurospromo
Alugue um carro em Rentcars
Passagens aéreas promocionais em Passagens Promo
Passeios em Santiago com Destino Chile (cupom #bloglovers 10%OFF)
Tours pela América do sul em Denomades.com
Passagens de ônibus, trem e avião dentro da Europa em Omio
Ingressos e passeios pelo mundo em GetYourGuide
Chip Internacional com 5% de desconto em America Chip
Chip Internacional com frete grátis em EasySIM4U
Chip Internacional da Viaje Conectado com 10%OFF cupom PROMO10

Gostou? Deixe sua dúvida ou comentário!