fbpx

O que fazer em Berlim: principais atrações, hospedagem, dicas

Saiba o que fazer em Berlim, capital da Alemanha. A cidade foi uma das que mais nos surpreendeu na Europa. Já estivemos por lá duas vezes e nesse post as principais atrações, dicas de hospedagem, transporte público, hospedagem e o melhor da comida alemã.

O que fazer em Berlim
Berlim, capital da Alemanha.

Berlim teve um papel fundamental na história do século passado, sendo o centro de importantes momentos como as guerras mundiais, a guerra fria e o holocausto.

A capital da Alemanha é um verdadeiro museu a céu aberto mas também é moderna, multicultural e aberta ao alternativo. Cultura, história, diversão e gastronomia: há muito o que fazer em Berlim.

Catedral de Berlim na Alemanha
Catedral de Berlim.

É uma das cidades mais visitadas da Europa e reserva atrações para turistas de todos os tipos. Além de prédios e museus icônicos, a cidade ganhou uma vida cultural e noturna agitada nas últimas décadas.

Após a renovação da Alemanha com a queda do Muro de Berlim, muita coisa mudou. Graças a isso, você pode visitar desde a Ilha dos Museus até experimentar as famosas cervejas alemãs.

Vista da Torre de TV
Berlim vista da Torre de TV.

Como chegar em Berlim

Voando do Brasil

Berlim é uma das cidades com fácil conexão vindo de diversas outras cidade europeias, entretanto não há nenhuma companhia aérea que opere voos diretos do Brasil para Berlim.

Para voar do Brasil para Berlim é preciso pousar primeiro em Frankfurt na Alemanha e lá pegar uma conexão para Berlim ou para diversos outros países da Europa e de lá para Berlim.

De outras cidades europeias

Estando na Europa não vai ser difícil encontrar formas de chegar em Berlim.

Há opções de voos baratos nas companhias aéreas de baixo custo, viagens de trem e ônibus de diversas cidades europeias para Berlim.

viajar de trem pela Europa
Estação de trem em Berlim.

A Flixbus faz viagens de ônibus de diversas cidades para Berlim e a DB Bahn, a companhia de trens alemã, opera trens dentro de toda Alemanha e em alguns países próximos.

Recomendamos pesquisar e reservar passagens de ônibus, trem e avião através do site Omio, portal totalmente em português que compara preços e mostra as opções aéreas, rodoviárias e ferroviárias para viagens dentro da Europa.

Hospedagem em Berlim

Nossa dica de hospedagem barata e de qualidade em Berlim são os hotéis da rede MEININGER.

Presentes em boa parte da Europa, são na verdade um misto entre hotel e hostel, já que disponibilizam quartos privativos para quem quer mais conforto e não abre mão da privacidade, além dos quartos compartilhados para quem quer economizar.

É ideal para estadias de mochileiros, viajantes de negócios, viagens escolares, excursões em grupo, viagens ao redor do mundo e excursões familiares.

Hotel MEININGER
Quarto do MEININGER Hotel Berlin Central Station.

Em Berlim são 6 unidades e já tivemos a oportunidade de nos hospedar no MEININGER Hotel Berlin Alexanderplatz e no MEININGER Hotel Berlin Central Station. Ambas tem ótima localização em partes diferentes da cidade. São ótimas opções para ficar bem hospedado em Berlim pagando pouco.

GRUPO GRATUITO NO WHATSAPP

Participe gratuitamente do nosso grupo no WhatsApp e receba diariamente dicas para acumular muitas milhas e alertas de passagens promocionais com milhas.

Fique tranquilo, o grupo é restrito e apenas os administradores enviam mensagem.

QUERO ENTRAR NO GRUPO!

Saiba mais no post MEININGER – Um hotel bom, bonito e barato.

Como se locomover em Berlim

Uma das primeiras questões da sua viagem deve ser o transporte público em Berlim, pesquisando sobre as opções e os preços para andar na cidade. A boa notícia é que essa é uma das capitais europeias mais fáceis para se locomover, com metrôs e trens modernos.

São quatro opções de transporte público que costumam confundir quem está na cidade pela primeira vez, principalmente que não fez uma prévia pesquisa antes de chegar em Berlim.

São eles:

  • Metrô (U-Bahn);
  • Trem de superfície (S-Bahn);
  • Elétrico (Tram);
  • Ônibus.
Metro de superfície em Berlim
Metro em Berlim.

Para facilitar a divisão, há três zonas: A, B e C. O centro da cidade e as principais áreas turísticas estão na zona A, enquanto que a B atende até o aeroporto Tegel. A zona C vai até as cidades em volta, como Potdsdam, que é mais distante e talvez você não chegue a utilizar.

Situar-se entre essas zonas é importante para saber qual tipo de passe comprar. O ideal é que opte pelas zonas A e B, principalmente se chegar pelo aeroporto Tegel. O valor de um único bilhete entre as duas zonas custa 2,40€.

Porém, existe a opção de comprar o bilhete válido por 24h que abrange as três zonas. O valor é de 7€, o que compensa bastante para os turistas.

Lembre-se sempre de validar o ticket antes de entrar no transporte. No caso de ônibus e tram, você deverá fazer isso no interior dele, mas nos demais é na plataforma. Nos tickets de 24h valide apenas uma vez.

Você pode utilizar o Google Maps para indicar as opções de transporte público para os seus deslocamentos dentro de Berlim. É muito prático e funciona muito bem.

Obviamente é melhor ter conexão de internet no celular para não depender de pontos de free WiFi.

Não deixe de ler Chip Internacional para Europa: Qual tem o melhor custo benefício?

Metrô (U-Bahn)

Quanto ao metrô, saiba que é um dos mais modernos da Europa. Com dez linhas, abrange a maior parte da cidade, cobrindo boa parte dos pontos turísticos.

U-Bahn
U-Bahn.

Provavelmente você vai circular bastante pelas estações Alexanderplatz e Friedrichstraße.

Circula das 5h à 1h e chega a funcionar 24h no verão.

Atenção: não há catracas na maiorias das estações de metrô de Berlim, mas nem por isso deixe de validar seu ticket nos validadores nas plataformas. A fiscalização é constante e quem é pego sem ticket ou com ticket não validado paga multa.

Trem (S-Bahn)

O trem também é uma forma de se locomover pela cidade em algumas zonas, principalmente saindo do aeroporto.

S-Bahn
S-Bahn.

Ele circula das 6h às 22h e tem ligação com a estação Alexanderplatz, por isso a maioria dos turistas passa por ela.

Tram

O tram é uma mistura de trem e metrô. Ele circula pelas ruas, na superfície, e passa nas mesmas paradas que os ônibus, por isso cuidado ao não se confundir.

Tram em Berlim
Tram.

Ônibus

São cerca de 100 linhas de ônibus na cidade e elas atendem zonas mais residenciais, indo além da parte central.

Assim como o metrô, eles são confortáveis, possuindo ar condicionado e WiFi.

Uma curiosidade é que você não precisa solicitar que o motorista pare enquanto aguarda, pois ele já faz isso ao ver passageiros no ponto.

Como ir do aeroporto de Berlim ao centro?

Berlim possui dois aeroportos, o Tegel e o Schönefeld. O primeiro é o mais próximo do centro, mas o segundo também é muito utilizado e o acesso à cidade é mais fácil.

Aeroporto Tegel

Do Tegel ao centro de Berlim há um ônibus que leva até próximo à estação Alexanderplatz, o JetExpress TXL. Ele funciona das 6h às 23h e passa por pontos como o Portão de Brandemburgo.

Vale a pena comprar um passe de 24h do transporte público, que poderá ser utilizado no JetExpress TXL e depois em outros meios de transporte da cidade.

Infelizmente, não existe outra ligação entre o Tegel e a zona central da cidade. Por isso, se você chegar em algum momento que não tenha ônibus, dependerá de táxi ou Uber. A corrida, entretanto, pode custar até 40 euros.

Aeroporto Schönefeld

No caso do Schönefeld a viagem até o centro pode ser feita de trem. Ele parte da estação conectada ao aeroporto e leva até o Mitte, onde é possível pegar metrô ou ônibus até a sua hospedagem.

O bilhete custa 3,10 euros ou é possível utilizar o passe diário também.

O que fazer em Berlim

O principal motivo que nos levou a Berlim foi a história das duas Grandes Guerras Mundiais e, em especial, o tema do nazismo e do holocausto.

Além disso o fato da cidade ter sido divida por um muro que separava a parte ocidental, que viveu sobre influência americana, da oriental, que sofria influência soviética nos anos da Guerra Fria.

Checkpoint Charlie
Antigo ponto de passagem entre Berlim Oriental e Ocidental.

Além dos monumentos e construções ao ar livre, lá existem mais de 175 museus. Visitar alguns deles vai te ajudar a conhecer mais sobre a história do século passado.

Quem procura um destino barato na Europa nesses tempos de real desvalorizado vai encontrar em Berlim preços bem inferiores aos dos país mais centrais, como Inglaterra, França e Holanda. Lá se come e bebe bem e barato.

Passeio de barco em Berlim
Passeio de barco em Berlim.

No país que disputa com a Bélgica o título de país da cerveja, a bebida de qualidade custa cerca de 3 euros.

Para comer, o visitante pode escolher entre provar as deliciosas comidas de rua, como salsicha (Wurst), falafel e schawarma ou optar por um jantar em um dos restaurantes das mais variadas tendências existente na cidade, em especial comida vietnamita, coreana, italiana e alemã contemporânea. Se come por menos de 10 euros em bons restaurantes.

Para quem vai a Europa em busca de festas esse é o lugar! A cidade, onde surgiu o tecno,  é a capital das festas na Europa.

No verão há festivais e open-airs todos os fins de semana. As boates da cidade atraem jovens de toda a Europa. Muitos vão passar o fim de semana e entram em uma boate na sexta e só saem de lá no domingo.

O que fazer em Berlim
Região do Portão de Brandemburgo.

Se você viajar com crianças, não deixe de acessar o blog Vamos por aí para dicas sobre o que fazer em Berlim com crianças.

Abaixo algumas das principais atrações de Berlim.

Alexanderplatz

É uma das principais praças de Berlim e um bom ponto de partida para conhecer a cidade. Lá está o Urania-Weltzeituhr, um relógio que mostra o horário mundial e a Torre de TV, uma das construções mais altas da Europa (368 metros).

Alexanderplatz em Berlim
Alexanderplatz.

Em volta há várias lojas de departamento e também algumas atrações temporárias e lugares para comer.

Torre de TV

Mas a verdadeira atração está na Torre de TV, que fica também no local e é chamada de Berliner Fernsehturm. Ela é famosa por ser o prédio mais alto do país e um dos mais visitados também, já que permite uma vista incrível da cidade.

Torre de TV em Berlim
Torre de TV.

O nome “Torre de TV” é porque essa era a ideia inicial quando foi construída pelo governo da Alemanha Oriental. Contudo, o plano não se concretizou, mas a construção segue no local e virou ponto turístico.

Uma curiosidade é que a torre abre normalmente das 9h até meia-noite, mas não vale muito subir em dias nublados. O ingresso para ir até o observatório onde fica também um restaurante custa cerca de 13€.

Catedral de Berlim

É um templo evangélico e a maior igreja de Berlim e foi  construída entre 1895 e 1905. A entrada é paga e vale a pena não só para quem é religioso, mas também para quem gosta de arte e arquitetura.

Berliner Dom
Catedral de Berlim

Ilha dos Museus

Concentra cinco museus: Museu Pergamon, Museu Altes, Museu Neues, Alte National Galerie e Museu Bode.

É difícil explicar a dimensão da Ilha dos Museus em Berlim, mas é exatamente isso: uma ilha com cinco dos museus mais importantes do país.

Ilha dos Museus em Berlim
Museu Altes na Ilha dos Museus.

Entre eles está também a icônica Catedral de Berlim, além de um espaço verde que convida a andar e aproveitar o dia. Isso tudo sem contar que estão às margens do rio que corta a cidade.

Há um pouco de tudo nos museus, desde o busto de Nefertiti até obras plásticas de vários séculos.

O mais comum para quem deseja visitar todos é comprar o ingresso que dá acesso a eles durante o número de dias que escolher. Porém, lembre-se de que cada museu é grande e exige um bom tempo de visita.

Ilha dos Museus em Berlim
Ilha dos Museus.

Para visitá-los em um dia custa 18 euros, mas dificilmente você vai conseguir conferir todos nesse tempo. Entretanto, o ingresso individual de cada um custa cerca de 15 euros, por isso o valor ainda compensa.

Em 1999, a Ilha dos Museus foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Reichstag

É o palácio do Parlamento Alemão. Começou a ser construído em 1884 e foi destruído durante a segunda guerra. Foi reconstruído entre 1961 e 1971 e entre 1994 e 1999 foi redesenhado e ampliado como um edifício do Parlamento moderno, mantendo suas extensas dimensões históricas.

Parlamento Alemanha

Para visitar a cúpula o visitante precisa se registrar com no mínimo de 2 dias de antecedência através desse site e a entrada é gratuita.

Está logo ao lado do Portão de Brandenburgo. O prédio é muito bonito e imponente, além de ter sido um marco na história do país em vários momentos.

Memorial Muro de Berlim

Visitar o Muro de Berlim é praticamente obrigatório na capital alemã. Embora ele tenha sido demolido em quase sua totalidade, ainda há partes suas para se visitar.

Muro de Berlim
Memorial Muro de Berlim.

O Memorial Muro de Berlim estende-se por 1,4 quilômetros sobre antiga faixa de fronteira. É o último pedaço do Muro de Berlim preservado.

O muro não é longo e você pode conhecê-lo em uma breve caminhada, mas está sempre cheio de turistas disputando fotos, então seja paciente. Além disso, é na própria rua, por isso você não precisa pagar para vê-lo.

East Side Gallery

O resquício mais conhecido do Muro de Berlim. A East Side Gallery se tornou praticamente uma galeria a céu aberto. Ela está nas margens do Rio Spree e vários artistas personalizaram os muros com grafite, transformando o cinza do concreto.

Muro de Berlim: East Side Gallery
East Side Gallery.

É a maior galeria a céu aberto do mundo. São 101 imagens que foram pintadas para comemorar a queda do muro.

Checkpoint Charlie

Quando se fala em períodos após a II Guerra Mundial, o Checkpoint Charlie, assim como o Muro de Berlim, é uma das principais atrações. Ele funcionava como um ponto de fiscalização entre os dois lados divididos de Berlim e não foi destruído mesmo após desativado.

Checkpoint Charlie
Checkpoint Charlie.

Hoje, tornou-se uma atração e inclusive ficam dois guardas parados em frente posando para as fotografias e recriando os anos antigos. Para ver o local, onde há uma placa escrito “Você está deixando o setor americano”. A visitação é gratuita, porém para tirar fotos com os “guardas” é preciso dar gorjeta.

Quem se interessa bastante pelo assunto pode visitar o Museu Chekpoint Charlie. Lá estão expostos vários documentos e fotografias sobre quem tentava passar ilegalmente de um lado a outro do muro.

O museu abre das 9h às 22h e custa 14,50€ para adultos e 9,50€ para estudantes.

Brandenburg Tor

É o símbolo mais famoso de Berlim e foi construído entre 1788 e 1791. Era o símbolo da divisão da cidade enquanto existiu o muro de Berlim.

Entre as opções de o que fazer em Berlim, está a visita a um dos principais símbolos da cidade. O Portão de Brandemburgo localiza-se no Mitte e até hoje é como uma verdadeira porta de entrada da cidade.

Portão de Brandeburgo
Portão de Brandeburgo.

Ele chegou a ser isolado com o Muro de Berlim e até mesmo bombardeado, mas felizmente a Alemanha recuperou a construção.

Hoje é um dos lugares mais visitados e também uma atração gratuita. Vale considerar que a sua localização é privilegiada e há vários parques e lojas nas ruas em volta.

Memorial dos Judeus Mortos na Europa

Também conhecido como Memorial do Holocausto é um dos lugares mais marcantes de Berlim.

Trata-se de uma área de 19 mil metros quadrados aberta com 2.711 blocos de concreto, de 2,38 metros de comprimento por 0,95 metros de largura e altura variada desde 0,2 metros até 4,8 metros, que representam os judeus mortos durante a segunda guerra.

Memorial dos Judeus Mortos na Europa
Memorial do Holocausto.

Esse é um dos pontos mais visitados em Berlim, mas entenda que se trata acima de tudo de um local que exige respeito. Por isso, apesar de atrair os turistas, é também um convite à reflexão.

O memorial foi projetado com blocos de concreto ao ar livre que formam fileiras lembrando os judeus mortos no Holocausto. Visitar o espaço é gratuito, pois ele é uma espécie de praça no Mitte, logo ao lado do Portão de Brandemburgo.

O que poucos sabem é que há uma sala subterrânea nele. O “Local da Informação”, como é chamado, abriga trabalhos e exposições com os nomes das vítimas de um dos piores momentos da história mundial. A visita a esse local é emocionante.

Museu Topografia do Terror

Um dos museus mais detalhados sobre os horrores do nazismo é o Topografia do Terror, que é também uma espécie de memorial.

Parte dele fica aberta, justamente em um local que foi bombardeado na guerra e ainda é possível ver alguns destroços nas paredes.

Museu Topografia do Terror
Área externa do Museu Topografia do Terror.

Já no prédio ao lado, construído recentemente, há um museu com vários documentos, fotos e vídeos sobre a história do regime nazista. A dica é reservar um bom tempo para ele, pois são muitas informações. E o melhor de tudo: o Topografia do Terror é gratuito.

Memorial de Guerra Soviético

O Memorial de Guerra Soviético fica dentro do parque Tiergarten no centro de Berlim. Foi erguido 1945 para lembrar os soldados mortos do Exército Vermelho (antiga União Soviética) durante a 2ª Guerra Mundial.

Memorial de Guerra Soviético
Memorial de Guerra Soviético.

Campo de Concentração Sachsenhausen

Se você tem interesse pelo tema do Holocausto não deixe de visitar o antigo Campo de Concentração Sachsenhausen que fica a uma hora de trem de Berlim e tem entrada gratuita. 

Campo de Concentração Sachsenhausen
Campo de Concentração Sachsenhausen.

Esse campo funcionou entre 1936 e 1945 sob o regime nazista e com o fim da Segunda Guerra, a antiga União das Soviética assumiu o seu domínio, utilizado para abrigar os prisioneiros políticos. Sachsenhausen só foi definitivamente fechado em 1950.

Saiba mais no post Campo de Concentração Sachsenhausen.

Dicas gastronômicas

Além de saber o que fazer em Berlim, você também precisa das melhores dicas gastronômicas. Se pensa que a culinária alemã tem muita salsicha, pão, cerveja e batata, não errou, mas não é apenas isso.

Comida de rua em Berlim
Comida de rua.

Comida típica alemã

Para quem não conhece muito da gastronomia alemã, confira algumas das comidas típicas mais indicadas:

  • Bratwurst: são os famosos pratos de salsicha, neste caso servidos com carne de porco e vitela. Às vezes pode acompanhar também purê de batata e não costuma ser caro.
  • Kebab: sim, os alemães amam comida turca, especialmente o conhecido kebab. O ponto positivo é que normalmente é a comida mais barata e muito bem servida.
  • Chucrute: o prato com repolho é um dos mais conhecidos em Berlim, sendo fácil de encontrar inclusive entre as opções de acompanhamento.
  • Bretzel: é uma espécie de pão muito comum no país todo. Ele é salgado e normalmente grande, mas você encontra versões pequenas também pela rua.
  • Currywurst: entre os vários tipos de se preparar salsicha, esse é típico de Berlim. Ela vem picada no prato com curry, sendo outra opção barata.

Cervejas alemãs

E quanto às cervejas? Já que se fala de Berlim, não se pode esquecer delas. A dica é sobre os biergarten, que são basicamente jardins onde há espaços para você tomar cerveja.

Eles estão espalhados pela cidade e realmente são ótimos para passar o tempo e experimentar a bebida. Um dos mais antigos é o Prater Garten, na zona Prenzlauer Berg. Além de toda região em volta ser um charme, ele conta ainda com quiosques de comida.

Você também pode visitar a Brauhaus Lemke, especializada em cervejas artesanais. Ela está em vários lugares, mas o mais comum é na estação Berlin Hackescher Markt. A HofbräuHaus, conhecida mundialmente, também está em Berlim em um belo espaço para os amantes de cerveja.

Seguro Viagem para Alemanha

União Europeia, através do Tratado de Schengen, exige do viajante a apresentação de seguro viagem com cobertura de ao menos 30 mil euros que deve ser contratado ainda no Brasil, podendo ser solicitado durante o processo de admissão no aeroporto de entrada na Europa.

A nossa dica para economizar é comparar os preços de diversas seguradoras através da Seguros Promo, principal portal comparador de seguro viagem do Brasil.

O site faz pesquisas nas principais seguradoras do Brasil e apresenta os resultados com os melhores preços e coberturas. Você pode escolher o que encaixa com suas necessidades e orçamento.

SEGURO VIAGEM COM DESCONTO É NA SEGUROS PROMO!
15% OFF em todos os planos de seguro viagem com o cupom PARABENS + 5% OFF no pagamento via PIX ou boleto.
Não dê bobeira, há opções por menos de R$10,00 por dia.
FAÇA UMA COTAÇÃO AGORA!
*Válido até 31/07/2022, independente da data da viagem.

Visitar Berlim vale a pena?

Sem dúvida, Berlim é uma das melhores capitais europeias para os turistas. Além da facilidade de locomover-se, há opções baratas para se comer e museus gratuitos.

Por isso, não faltam dicas culturais e gastronômicas na hora de escolher o que fazer em Berlim!.Você já visitou a cidade? Compartilhe sua experiência nos comentários!

Mais sobre a Alemanha
O que fazer em Frankfurt
O que fazer em Munique
O que fazer em Heidelberg
O que fazer em Colônia
Zugspitze – A montanha mais alta da Alemanha
6 cidades alemãs para incluir no roteiro


Leia também

Roteiro de 20 dias pela Europa: Alemanha, Polônia, Suíça e Luxemburgo

Como planejar uma Eurotrip

Mochilando no Inverno Europeu

Como funciona a imigração na Europa

Qual moeda levar para Europa

Como é visitar o campo de concentração de Auschwitz

VIAJE POR CONTA PRÓPRIA E ECONOMIZE MUITO!
Reserve hospedagem no Booking.com
Seguro Viagem com desconto em Segurospromo
Alugue um carro em Rentcars
Passagens aéreas promocionais em Passagens Promo
Passeios em Santiago e no Atacama com TourGo
Tours pela América do sul em Denomades.com
Passagens de ônibus, trem e avião dentro da Europa em Omio
Ingressos e passeios pelo mundo em GetYourGuide
Chip Internacional com 5% de desconto em America Chip
Chip Internacional com frete grátis em EasySIM4U
Chip Internacional da Viaje Conectado com 10%OFF cupom PROMO10

3 comentários

  1. Monalisa Lima 03/06/2017
  2. Ana Claudia 14/11/2018
    • Mochilão Barato 14/11/2018

Deixe um comentário